Datas fundamentais

DSC09716

1360- 24 de Junho – Nasce em Cernache do Bonjardim (Sertã), filho de D. Álvaro Pereira e de D. Iria do Carvalhal.

1371- Entra para a corte de D. Fernando, como pajem de D. Leonor Teles. É armado cavaleiro aos 13 anos, envergando a armadura que dois anos antes tinha sido usada por D. João, Mestre de Avis.

1376- 15 de Agosto – Casa-se, no Porto, com a viúva D. Leonor Alvim. Do casamento, nascem dois rapazes, que morreram durante o parto, e D. Beatriz.

1383 – 6 de Dezembro – Na sequência da crise provocada pela morte de D.Fernando e do Tratado de Salvaterra, o Mestre de Avis mata o Conde de Andeiro, amante da rainha D. Leonor, e é aclamado defensor e Regedor do Reino. Nuno Álvares Pereira é nomeado fronteiro-mor do Alentejo.

1384 – 6 de Abril – Nuno Álvares Pereira derrota os defensores de Castela na Batalha dos Atoleiros. Não mais do que trezentos cavaleiros, cem besteiros e um milhar de peões e archeiros derrotaram um exército de cinco mil homens. O uso da técnica do quadrado foi determinante para a vitória. Pela primeira vez, na Península Ibérica, um exército ligeiro, quase inteiramente a pé, derrotou um exército com cavalaria pesada. Rezam as crónicas que do lado português não se registaram nem feridos, nem mortos.

1385 – 6 de Abril – D. João I. Mestre de Avis, é aclamado rei de Portugal, nas cortes de Coimbra.

7 de Abril – Nuno Álvares Pereira é nomeado por D. João I Condestável do reino.

14 de Agosto – Os portugueses, liderados pelo seu Condestável, vencem a Batalha Real de Aljubarrota.

15 e 16 de Outubro – Como nas batalhas restantes, embora enfrentando um inimigo muito superior, os as forças de Nuno Álvares Pereira saem vitoriosas da Batalha de Valverde. Perante a poderosa pressão do inimigo, mais firme do que nas batalhas anteriores, os seus homens foram encontrá-lo a rezar, numas pedras, pedindo a Deus o auxílio para vencer.

1388 – D. João I manda construir, em agradecimento pela vitória em Aljubarrota, o Mosteiro da Batalha. Nuno Álvares Pereira manda erguer, nos seus terrenos, o Convento do Carmo, como cumprimento de um voto.

1401 – D. Beatriz casa-se com D. Afonso, filho ilegitimo de D. João I e primeiro duque de Bragança, dando origem à Casa de Bragança.

1414 – D. Beatriz morre, em Chaves, ao dar à luz.

1415 – 22 de Agosto – Tomada de Ceuta, que marca o início da expansão portuguesa . Foi a última batalha em que participou.

1422 – Agosto – Entra para o Convento do Carmo, tendo-se despojado dos seus títulos e bens.

1431 – 1 de Abril (Domingo de Páscoa) – Morre o “frade santo”, como já então lhe chamavam. À sua cabeceira, estava o seu fiel amigo D. João I.

1918 – 23 de Janeiro – Foi beatificado por Bento XV.

2009 – 26 de Abril – Foi canonizado por Bento XVI.